Rede Democrática

Grandes avenidas ainda se abrirão por onde passará o homem livre! - Salvador Allende, 11 set 1973

  • aumente a fonte
  • Default font size
  • diminua a fonte
RedeDemocratica
Ter, 08 de Novembro de 2011 20:53

A Revolução Bolchevique de 1917

Escrito por  Da Redação
Vote neste artigo
(4 votos)

A Revolução Bolchevique ocorreu, no calendário Juliano, em 25 de outubro de 1917 e, no calendário gregoriano, no dia 7 de novembro. Portanto no dia 7 de novembro do ano em curso (2011), nós comunistas, em todo mundo, comemoramos, com muito orgulho, os 94 anos da Revolução Soviética de 1917. Um marco na história da humanidade, comparada, nas suas consequencias sociais e políticas, com a Revolução Francesa de 1789. O mundo mudou depois da Revolução Bolchevique de 1917.

Ela foi à primeira revolução socialista da história da humanidade, tendo como consequencia geopolítica a criação, a partir de 1922, da União das Republicas Socialista Soviética. A URSS foi o primeiro país no mundo a viver a experiência de um governo socialista. Era uma ilha socialista cercada de países capitalistas por todos os lados e, o pior, todo querendo destruir-lo.

A URSS passou a ser o contraponto nas relações internacionais, principalmente, depois da Segunda Guerra Mundial, período que ficou conhecido como “Guerra Fria”. Era a luta entre o socialismo e o capitalismo. Os poderosos meios de comunicação do mundo capitalista iniciam uma guerra midiática contra o socialismo, guerra essa que dura até os dias de hoje, guerra suja, baixa e violenta.

Com o fim da Segunda Guerra (1945), liderado pela URSS, surge o Bloco dos Países Socialistas do Leste Europeu, logo em seguida (1949) a China torna-se um país socialista e, a Coreia do Norte, o Vietnã e Cuba, nos anos 1950 se incorporam ao Bloco Socialista Mundial. Após a Segunda Guerra os Estado Unidos destrona a Inglaterra do comando do império capitalista e neocolonial, assumindo assim a liderança do Bloco.

Em 1946, tem início a Guerra Fria, marcada pela disputa entre os blocos, Capitalista e Socialista. Essa disputa se dar em todas as áreas, a mais notável na corrida espacial, essa disputa proporciona o desenvolvimento da ciência e da tecnologia com avanços admiráveis. Vale salientar que a União Soviética sai na frente, transformando-se pioneira na corrida espacial. Yuri Gagarin é o primeiro cosmonauta a ir ao espaço.

É bom ressaltar que a União Soviética inicia a sua trajetória como país socialista em condições semifeudais, além de ser um dos países mais atrasado da Europa.

A URSS sofreu todo tipo de bloqueio, mesmo assim, em apenas 30 anos, transforma-se em uma poderosa potência mundial, prova da eficácia do sistema socialista. Educação, saúde e esporte, de boa qualidade, para todos, era uma prioridade.

Apesar de ter sofrido grandes danos durante a Segunda Guerra, tendo o seu território como palco de decisivas batalhas, Stalingrado é uma delas, foram mortos mais de 20 milhões de soviéticos e, muitas das suas cidades são destruídas pelos bombardeios da aviação e da artilharia alemã, a URSS sai vitoriosa da Segunda Guerra. É o Exército Vermelho quem primeiro chega a Berlin impondo uma fragorosa derrota as tropas alemãs. Fato esse reconhecido, logo após o fim da guerra, pelos principais líderes das potências capitalista da época: Estados Unidos, Inglaterra e França.

Como já frisei, mais de 20 milhões de soviéticos foram mortos durante a Segunda Guerra, dois em cada cinco mortos eram cidadãos Soviéticos.

A URSS foi à nação mais atingida durante a Segunda Guerra, a que mais sofreu com a invasão do seu território. Stalin, um dos construtores da nação soviética, líder maior da reconstrução da nação soviética, junto com o seu povo, superou as dificuldades derrotou as tropas nazistas, transformando-a em uma grande nação.

Só o medo das potências colonialistas com o surgimento de uma nação socialista, pujante e radiante de esperança, justifica a guerra fria e as estratégias montadas com o objetivo de sufocar o novo sistema que surgia vitorioso.

O socialismo é antítese do capitalismo. O socialismo defende a paz mundial, a autodeterminação dos povos, um estado pertencente aos trabalhadores e trabalhadoras, aonde todos tenham o mesmo ponto de partida. O capitalismo, ao contrário, transforma tudo em comércio, tudo tem que dá lucro, do amor a guerra, tudo é um negócio.

Finalizo esse pequeno registro transcrevendo parte de um texto escrito por Albano Antunes, militante comunista português, aonde ele diz: “Hoje o combate às campanhas difamatorias, campanhas com o intuito de apagar o significado da Revolução de Outubro de 1917 e reescrever a história de modo a roubar aos explorados e oprimidos esperança e confiança na vitória da sua luta, ocupa um lugar central na luta contra a ideologia burguesa. É por isso necessário não esquecer que os grandes avanços libertadores do século XX, desde uma nova geração de direitos sociais à derrota do nazi-fascismo, são inseparáveis da ação abnegada e do projeto dos comunistas, e insistir em que as derrotas do socialismo na URSS e no Leste da Europa nem anulam as suas extraordinárias realizações, nem mudam a natureza exploradora, opressora e agressiva do capitalismo”. A Revolução de Outubro de 1917 significou um grande passo na história d a humanidade.

Portanto, nesse 7 de novembro, saudemos a Revolução Bolchevique de 1917 e renovemos a nossa esperança no socialismo.
 
Por: Antonio Capistrano – ex-reitor da Uern é filiado ao PCdoB
Última modificação em Qua, 09 de Novembro de 2011 21:09

Escreva um comentário